Dpjo

Avaliação Comparativa entre as Características da Má Oclusão Cl II Div. 1a obtidas pela Cefalometria e Análise Facial Subjetiva

|Adriana Maria Bueno Brandão|Gladys Cristina Domínguez-Rodríguez|Leopoldino Capelozza Filho|

O presente estudo objetivou avaliar as características cefalométricas do complexo crânio facial de indivíduos Cl II div.1a obtidas pelas análises de McNamara Jr. e Padrão USP, e compará-las com as características morfológicas da face obtidas por meio da análise facial subjetiva, em um grupo de 30 indivíduos masculinos e femininos, leucodermas, com idades entre 12 e 16 anos. Cefalometricamente a amostra analisada demonstrou perfis esqueléticos convexos; maxilas bem posicionadas e mandíbulas retruídas em relação à base do crânio; incisivos superiores e inferiores inclinados e protruídos em suas bases ósseas; acentuadas sobressaliências e leves sobremordidas. O exame facial subjetivo demostrou a participação da maxila em 3 casos (10%); mandíbula isolada em 13 casos (43,3%); maxila e mandíbula associadas em 13 casos (43,3%); e maxila e mandíbula consideradas bem posicionadas em apenas 1caso (3,3%). A avaliação subjetiva testada em termos de concordância com os achados da cefalometria para a posição de maxila e mandíbula demonstrou ausência de significância estatística, apesar da razoável coerência entre os exames.

Palavras-chave: |Má oclusão Classe II div|1a|Perfil|Análise Cefalométrica|

Tuesday, July 16, 2019 09:04