Dpjo

Da inspiração à criação

|Laurindo Z. Furquim|

Thomas Alva Edison passou para a história como um iluminado, alguém que modifi cou os rumos da humanidade. O inventor da lâmpada elétrica acreditava que um “gênio” se faz com 90% de transpiração – leia-se trabalho duro – e apenas 10% de inspiração. Antes de ser bem sucedido com sua criação, que na verdade é apenas a mais conhecida de suas idéias, Edison passou por várias tentativas infrutíferas e diversas frustrações. Há, além de Thomas Edison, o exemplo de outros grandes cientistas nos quais a obstinação e a persistência foram traços marcantes na conquista de objetivos: da Vinci, Einstein, Newton, Pascal, Copérnico entre tantos outros. Lógico, a inteligência ajuda e muito, o conhecimento e a capacidade de raciocínio são indispensáveis. Mas o que fazer com essas qualidades quando o desânimo dos erros supera a expectativa de sucesso? Somente a pertinácia e uma insuperável crença no trabalho desenvolvido podem dar continuidade às idéias e às inspirações.

Palavras-chave: |Editorial|

Saturday, May 30, 2020 11:29