Dpjo

Avaliação da Prevalência das Dores de Cabeça Primárias e seu Relacionamento com Sintomas de Desordens Temporomandibulares no Campus da USP, na Cidade de Bauru / SP

|Paulo César Rodrigues Conti|Luciana Ferreira Gonçalves|Stefânia Carvalho Kanô|Ana Cláudia de Castro Ferreira Conti e José Valdes Conti|

A prevalência das Cefaléias Primárias, das Desordens Temporomandibulares e da ocorrência simultânea destas patologias numa população adulta do campus da FOB/USP, na cidade de Bauru, SP foi investigada através de questionários para auto-entrevista, com perguntas e opções de resposta acerca das patologias citadas. Os resultados referentes à DTM e à Cefaléia Primária estiveram em concordância com a literatura, sendo de, aproximadamente 34% a prevalência para as cefaléias e 60% para a DTM. O relacionamento dessas informações foi o grande objetivo do trabalho. Encontrou-se que a ocorrência conjunta das duas patologias é freqüente, cerca de 54% dos portadores de DTM têm também Cefaléia Primária, relacionamento este, estatisticamente significante quando aplicado o teste do qui-quadrado. O sexo femininoe a tensão emocional também se mostraram estatisticamente associados com tais patologias. Ainda se conseguiu detectar que a cefaléia do tipo tensional foi a mais freqüente, seguida das enxaquecas com aura e sem aura, com 61,61%, 20,2% e 18, 2%, respectivamente. As duas patologias embora com etiologias distintas são moduladas pelo mesmo sistema trigeminal, e portanto, necessitam de um diagnóstico preciso antes de qualquer procedimento irreversível.

Palavras-chave: |Dor de Cabeça|Disfunção Temporo-mandibular|

Saturday, May 30, 2020 11:09