Dpjo

Verificação de Interferência das Disfunções da ATM na Amplitude e Velocidade do Movimento Mandibular durante a Fala por Meio de Eletrognatografia

|Esther Mandelbaum Gonçalves Bianchini|Stella Spalluto de Barros Rossi|Guiovaldo Paiva|Mário Kaissar Nasr e Alexandra Faria Paiva|

As disfunções da ATM têm como um dos sinais clínicos, a limitação dos movimentos mandibulares. Entretanto, parece difícil determinar a existência de padrões de normalidade funcionais sem parâmetros quantitativos objetivos de diagnóstico. Neste sentido, o objetivo deste trabalho foi verificar a possibilidade de interferência das disfunções da ATM na amplitude e velocidade dos movimentos mandibulares utilizados durante a fala, com nomeação seqüencial de figuras balanceadas quanto à ocorrência dos fonemas da língua, por meio de avaliação objetiva, utilizando-se o exame complementar de eletrognatografia computadorizada (BioEGN – sistema BioPak, Bio-Research Associates, Inc., Milwaulkee, WI, USA). Foram analisados os registros de 64 sujeitos,divididos em 2 grupos, sendo 38 com disfunção da ATM e 26 assintomáticos. Os resultados mostram que a média dos resultados dos sujeitos com disfunção da ATM para amplitude de abertura do movimento mandibular no plano frontal foi de 9,3mm (+3,0) e de 10,1mm (+ 3,2) em sujeitos assintomáticos. Quanto à velocidade de abertura mandibular na fala, a média dos resultados foi de 75,6 mm/seg. (+ 25,3) e de fechamento 76,2 mm/seg. (+ 28,7) para os dois grupos estudados, não sendo encontrada diferença significativa entre eles. A amplitude de abertura no plano frontal na fala é diretamente relacionada à velocidade do movimento mandibular. Os resultados obtidos mostram que a utilização da eletrognatografia computadorizada é um importante e efetivo instrumento de avaliação do movimento mandibular durante a fala, propiciando parâmetros quantitativos de diagnóstico.

Palavras-chave: |Fala|Fonoaudiologia|Articulação temporomandibular|Disfunção temporomandibular|Eletrognatografia|

Saturday, August 17, 2019 10:26