Dpjo

Comparação Cefalométrica entre os Aparelhos de ERM Bandado e Colado com Recobrimento Oclusal

|Giselle Mara Galon|Weber Ursi|Gilberto Vilanova Queiroz|João Atta e Guilherme Araújo Almeida|

O objetivo desse estudo foi comparar os resultados de tratamento de pacientes submetidos à expansão rápida da maxila com o aparelho colado com recobrimento oclusal, com os resultados de tratamento de pacientes avaliados por Silva Filho, Villas Boas e Capelozza Filho16, que utilizaram o aparelho bandado tipo Haas modificado. Foram avaliadas as radiografias cefalométricas laterais pré e pós-expansão em ambos os grupos e realizado teste estatístico para a comparação. Os resultados mostraram que o efeito sagital sobre a maxila foi semelhante nos dois aparelhos, não havendo deslocamento significativo da mesma. O comportamento da mandíbula foi distinto entre os dois grupos, com maior rotação para baixo e para trás no grupo bandado, refletindo num maior aumento da convexidade facial nesses pacientes, em decorrência do deslocamento posterior do mento, comprovado pelo aumento significativo do ângulo SNB. No sentido vertical o aparelho colado demonstrou um menor deslocamento inferior da maxila quando comparado com o grupo que utilizou o aparelho bandado. A extrusão dos molares de ancoragem em relação ao plano palatino foi analisada apenas no grupo colado e os resultados sugerem não haver extrusão significativa desses elementos. Não houve diferença significante sobre a altura facial antero-inferior (ENA-Me)e sobre as alturas anterior e posterior da maxila após a comparação entre os aparelhos.

Palavras-chave: |Expansão rápida da maxila|Cefalometria lateral|Dimensão vertical|Aparelho colado com recobrimento oclusal|

Saturday, August 17, 2019 09:37