Dpjo

Estudo comparativo entre as diferentes cores de ligaduras elásticas

|Mariana Martins e Martins|Álvaro de Moraes Mendes|Marco Antônio de Oliveira Almeida|Maria Teresa de Andrade Goldner|Viviane Ferreira Ramos|Sarita de Sá Guimarães|

Objetivo: avaliar as diversas cores de ligaduras elásticas do tipo modular da marca Morelli. Metodologia: estas ligaduras foram estiradas em cilindros de aço inoxidável com diâmetro aproximado de um braquete de incisivo central superior, imersas em saliva artificial a 37oC e tiveram suas forças medidas em uma máquina de ensaios de tração, antes da colocação nos estiletes (0h) e após 24 horas de imersão em saliva artificial. Os resultados foram obtidos através de um computador que opera conectado à máquina de tração e foram submetidos a testes estatísticos (ANOVA e Tuckey) com p=0,05. Resultados e Conclusões: as médias das forças obtidas foram: md=0,3792KgF para 0h e md=0,1286KgF para 24h e o desvio padrão do percentual de degradação da força foi de 66,07% ± 2,31%. Diante dos resultados, pode-se concluir que existe uma diferença significativa entre as forças geradas em 0h e 24h. Em 0h, mesmo antes da ação do tempo e da imersão em saliva artificial, já existem diferenças significativas entre algumas cores, com valores mais altos (md=0,4024KgF) para a pérola e mais baixos (md=0,3511KgF) para a verde clara. Em 24h, também foram constatadas diferenças significativas, sendo que a distribuição das cores por grupos foi diferente da observada em 0h. As cores verde clara, vermelha, amarela e branca tiveram menor percentual de degradação da força, sendo a verde clara com melhor desempenho (62,60%). Já as cores pérola, prata e cinza demonstraram maior percentual, sendo a pérola com pior desempenho (69,23%).

Palavras-chave: |Elastômeros|Ligadura|Cor|Elasticidade|

Tuesday, December 10, 2019 20:41