Dpjo

Eficiência de dois protocolos para intrusão de molares superiores com mini-implantes

Juliana Volpato Curi Paccini, Flávio Augusto Cotrim-Ferreira, Flávio Vellini Ferreira, Karina Maria Salvatore de Freitas, Rodrigo Hermont Cançado e Fabrício Pinelli Valarelli

Objetivo: o objetivo do presente estudo foi comparar a eficiência de dois protocolos de intrusão de molares superiores com dois e três mini-implantes. Métodos: foram selecionados 25 primeiros molares superiores extruídos por perda de seus antagonistas, de pacientes adultos. A amostra foi dividida em dois grupos, de acordo com o protocolo de intrusão, com dois ou três mini-implantes: o Grupo 1 consistiu de 15 molares que sofreram intrusão com dois mini-implantes; o Grupo 2 foi constituído por 10 molares intruídos por três mini-implantes. As alterações com o tratamento foram analisadas em telerradiografias em norma lateral ao início e ao final da intrusão dos molares superiores. Resultados: os resultados mostraram que não houve diferença na eficiência dos dois protocolos de intrusão. Conclusões: concluiu-se que molares superiores extruídos podem ser intruídos, com eficiência semelhante, por meio de dois ou três mini-implantes.

Palavras-chave: Ortodontia corretiva. Intrusão dentária. Parafusos ósseos.

Como citar: Paccini JVC, Cotrim-Ferreira FA, Ferreira FV, Freitas KMS, Cançado RH, Valarelli FP. Efficiency of two protocols for maxillary molar intrusion with mini-implants. Dental Press J Orthod. 2016 May-June; 21(3):56-66. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2177-6709.21.3.056-066.oar

Wednesday, September 23, 2020 06:04