Endo

Variação anatômica de primeiro molar inferior e a importância de uma descontaminação efetiva

Maria Tereza Pedrosa de Albuquerque, Inês de Fátima de Azevedo Jacinto Inojosa, Daniel Pinto de Oliveira, Juliana Yuri Nagata, Paulo de Souza Fraga Filho, Fernanda de Freitas Lins

Introdução: a literatura tem relatado vários casos clínicos sobre variações anatômicas de molares mandibulares. Entretanto, poucos relatos mostraram tratamentos de primeiros molares inferiores permanentes com vistas à Endodontia atual. Objetivo: este trabalho tem o objetivo de relatar o tratamento endodôntico bem-sucedido de um primeiro molar mandibular que apresentava cinco canais radiculares diagnosticado com pulpite sintomática irreversível. Caso clínico: o acesso à câmara pulpar foi realizado, seguido da localização dos canais radiculares. Três canais na raiz mesial e dois na distal foram observados. Em seguida, o preparo químico mecânico foi realizado com limas manuais e rotatórias e irrigação copiosa com hipoclorito de sódio 2,5% durante toda a instrumentação. A obturação foi feita por meio da técnica híbrida de Tagger, e a restauração definitiva foi completada após uma semana. Conclusão: o conhecimento da anatomia do sistema de canais radiculares de primeiros molares mandibulares agrega informações à área, assim como contribuirá para o tratamento endodôntico com mais sucesso pelos profissionais.

Palavras-chave: Anatomia dentária. Primeiro molar inferior. Canal mesiocentral da raiz mesial. Istmo.

Como citar: Albuquerque MTP, Inojosa IFAJ, Oliveira DP, Nagata JY, Fraga Filho PS, Lins FF. Anatomic variation of mandibular first molar and the importance of effective cleaning: A case report. Dental Press Endod. 2012 Jan- Mar;2(1):28-32.

Tuesday, September 19, 2017 19:26