Endo

Quando o implante substitui o tratamento endodôntico: uma relexão!

Alberto Consolaro

A Endodontia deixará de ser acionada para “salvar” dentes contaminados por bactérias e seus produtos e, cada vez mais, será indicada para corrigir danos decorrentes do traumatismo dentário, como as luxações, deslocamentos, intrusões, extrusões, reimplantações, fraturas coronárias e radiculares, reabsorções cervicais externas e internas. O endodontista será mais requisitado para abordagens cirúrgicas parendodônticas de dentes com coroas que inviabilizem o tratamento via canal, de perfurações radiculares acidentais e de lesões envolvendo a raiz dentária. O endodontista se firmará, ainda, mais como o consultor de assuntos relacionados à polpa dentária, ao tecidos periapicais, reabsorções dentárias e traumatologia dentária. Esses assuntos devem ser de amplo domínio e profundo conhecimento por parte do endodontista. A Endodontia se reposiciona, no contexto das relações interdisciplinares, como a especialidade que dará suporte às demais, fortalecendo os dentes a serem utilizados nos procedimentos restauradores e reabilitadores, não mais sendo acionada como a última tentativa de se “salvar” um dente. Os implantes osseointegráveis substituem adequadamente os dentes quase perdidos e cujos prognósticos para o endodontista sejam duvidosos ou ruins. A época das tentativas terapêuticas na Endodontia está chegando ao fim!

Palavras-chave: Endodontia. Traumatologia dentária. Reabsorções dentárias.

Como citar: Consolaro A. When implant placement substitutes root canal treatment: Food for thought! Dental Press Endod. 2014 Sept-Dec;4(3):10-3. DOI: http://dx.doi.org/10.14436/2178-3713.4.3.010-013.end

Tuesday, September 19, 2017 19:18