Endo

Traumatismo tipo concussão dentária: sugestão de protocolo para o controle das consequências e de seu tratamento, prognóstico e proservação

Alberto Consolaro

A concussão dentária não leva, de imediato, a qualquer alteração anatômica ou funcional do dente, exceto uma eventual sensibilidade dolorosa, que desaparece após algumas horas, com ou sem o uso de analgésicos. Na concussão dentária, há uma força intensa e súbita sobre as estruturas dentárias e alveolares, mas não o suficiente para fraturar o dente ou o osso do processo alveolar. Na concussão dentária, a força se concentra em uma região muito pequena, lesando-a focalmente. Os traumatismos dentários podem ser divididos em dois tipos, quanto à percepção de sua ocorrência por parte do paciente: 1) Clínicos – luxação, avulsão, intrusão, extrusão, deslocamento e fraturas radiculares — e o paciente procura imediatamente o profissional, pois os danos são explícitos e, na visão do paciente, requerem abordagem terapêutica; 2) Subclínicos – do tipo concussão dentária e, eventualmente, subluxação, em que o paciente não percebe ou não dá a devida importância ao fato ocorrido, continuando seu ritmo de vida diário e até esquecendo- se dele. Em anamneses futuras, não raramente o paciente negará a ocorrência de traumatismos dentários naquela região. As pessoas precisam ser conscientizadas sobre a importância de se consultar um profissional frente ao menor traumatismo, ou “batida” acidental, nos dentes. O profissional, diante de um relato de concussão dentária, deve adotar um protocolo para controlar e diagnosticar precocemente as sete possíveis consequências que dela podem advir. Assim uma lista com treze pontos para checagem e controle dos efeitos de uma concussão recente será apresentada no presente trabalho.

Palavras-chave: Traumatismo dentário. Concussão dentária. Reabsorção dentária. Necrose pulpar asséptica. Metamorfose cálcica da polpa.

Como citar: Consolaro A. Dental concussion: suggested protocol for controlling its consequences, treatment, prognosis and follow-up. Dental Press Endod. 2015 Sept-Dec;5(3):10-20. DOI: http://dx.doi.org/10.14436/2358-2545.5.3.010-020.end

Friday, September 22, 2017 17:34