Endo

Avaliação da descontaminação de cones de guta-percha usando diferentes métodos de desinfecção

Humberto Ramah Menezes de Matos, Francisco Jardel Anfrisio Alves, Igor Eleutério Pinheiro, Claudio Maniglia-Ferreira, Fabio De Almeida-Gomes, Márcia Maria de Negreiros Pinto Rocha.

A suscetibilidade ao crescimento bacteriano em cones de guta-percha (GP) e a forma de descontaminação desses cones usando quatro diferentes substâncias químicas foram avaliadas. Seis cones de GP foram selecionados de um ambiente clínico e levados com pinça estéril para um meio de cultura de Brain Heart Infusion (BHI), para avaliação de crescimento bacteriano. Outros doze cones foram divididos em quatro grupos experimentais de três cones, sendo: Grupo 1, hipoclorito de sódio a 2,5%; Grupo 2, álcool a 70%; Grupo 3, clorexidina gel a 2%; e Grupo 4, clorexidina líquida a 0,12%, onde cada cone ficou submerso na substância por um minuto, foi seco por meio de esfregaço com gaze estéril e inserido em meio de cultura BHI, para se avaliar a presença ou não de contaminação. Os resultados encontrados mostraram que os cones de guta-percha não apresentavam contaminação, independentemente de serem submetidos ou não a um processo de descontaminação. Dessa forma, conclui-se que não há necessidade de descontaminação dos cones de guta-percha, contanto que seja respeitada a cadeia asséptica do tratamento endodôntico.

Palavras-chave: Descontaminação. Obturação do canal radicular. Irrigantes do canal radicular

Como citar: Matos HRM, Alves FJA, Pinheiro IE, Maniglia-Ferreira C, Almeida-Gomes F, Rocha MMNP. Evaluation of gutta-percha points decontamination through different disinfection methods. Dental Press Endod. 2017 Jan-Apr;7(1):26-31. DOI: http://dx.doi.org/10.14436/2358-2545.7.1.026-031.oar

Friday, November 24, 2017 22:20