Endo

As implicações do diabetes mellitus na Endodontia

Aline Thomazelli Peres Tomazoli, Marcos Sérgio Endo, Nair Narumi Orita Pavan

O diabetes mellitus (DM) apresenta-se como a terceira condição mais prevalente em pacientes com a saúde comprometida sistemicamente. Diante disso, o objetivo desse estudo foi verificar as implicações do DM em pacientes que necessitam de tratamento endodôntico. Para tanto, realizou-se uma pesquisa exploratória, por meio de levantamento bibliográfico de artigos publicados entre 2003 e 2016. Pôde-se verificar que, aproximadamente, 3 a 4 % dos indivíduos adultos que se submetem a tratamento odontológico são diabéticos. Esses são predispostos a inflamação crônica, degradação progressiva dos tecidos e diminuição do reparo tecidual, além de possuírem elevada acidez bucal, maior viscosidade e redução do fluxo salivar, o que os torna mais propensos a desenvolver periodontite apical e perda de dentes, em comparação com os não diabéticos. Existe, também, uma inter-relação entre o DM e as infecções bucais, na qual a presença de uma condição tende a aumentar o risco e a gravidade da outra, e vice-versa. Assim, a remoção dos agentes infecciosos e dos tecidos inflamados por meio do tratamento endodôntico é uma medida importante para esses pacientes. Há estratégias visando o planejamento do tratamento endodôntico, como a ciência do paciente quanto a ser ou não diabético, a severidade da doença e o seu grau de controle, a classificação do paciente quanto ao risco, bem como o horário dos atendimentos, a redução do estresse e da ansiedade, a escolha do anestésico, da terapia antimicrobiana e a preocupação com as interações medicamentosas.

Palavras-chave: Diabetes mellitus. Diagnóstico. Endodontia.

Como citar: Tomazoli ATP, Endo MS, Pavan NNO. The implications of diabetes mellitus in Endodontics. Dental Press Endod. 2018 May-Aug;8(2):47-52. DOI: https://doi.org/10.14436/2358-2545.8.2.047-052.oar

Wednesday, April 21, 2021 01:55