Endo

Efetividade do Self-Adjusting File, XP-endo Finisher e irrigação ultrassônica passiva no controle bacteriano de canais radiculares

Vinícius Caixeta Sousa, Ana Helena Gonçalves Alencar, Cyntia Rodrigues de Araújo Estrela, Manoel Damião Sousa Neto, Daniel Almeida Decurcio, Helder Fernandes Oliveira, Carlos Estrela

Objetivo: avaliar a efetividade de protocolos complementares de sanificação na descontaminação de canais radiculares infectados. Métodos: cinquenta dentes humanos anteriores superiores unirradiculares foram selecionados. As coroas foram removidas e os comprimentos padronizados em 16 mm. Os espécimes foram inoculados com Enterococcus faecalis e incubados a 37°C por sessenta dias. Trinta dentes foram preparados com instrumentos BioRace até alcançar o diâmetro correspondente ao #60.02 e, a seguir, complementados com Self-Adjusting File (SAF), XP-endo Finisher (XPF) e irrigação ultrassônica passiva (PUI). Dez amostras foram usadas como controle positivo e dez não foram contaminadas. Amostras inicial e final foram coletadas e incubadas a 37°C, por um período de 48 horas. O crescimento bacteriano foi analisado em cultura, determinando-se a presença ou ausência de bactérias. A densidade óptica do meio de cultura foi interpretada por espectrofotometria UV. Os espécimes foram seccionados e preparados para avaliação em MEV. As imagens das superfícies radiculares foram analisadas e classificadas em escores, de acordo com a presença de detritos. O teste de Kruskal-Wallis foi utilizado para as análises estatísticas, com nível de significância foi de 5%. Resultados: a média da densidade óptica (μm) dos protocolos de sanificação revelou redução bacteriana em todos os grupos. Os grupos experimentais não apresentaram diferenças estatisticamente significativas (p = 0,196). A análise das imagens de MEV revelou ausência de diferença significativa (p = 0,414) entre os escores dos grupos. Conclusão: os protocolos complementares de sanificação favoreceram a redução da contaminação bacteriana.

Palavras-chave: Preparo do canal radicular. Self-Adjusting File. Xp-Endo Finisher. Irrigação ultrassônica passiva. Ação antibacteriana.

Como citar: Sousa VC, Alencar AHG, Estrela CRA, Sousa Neto MD, Decurcio DA, Oliveira HF, Estrela C. Effectiveness of Self-Adjusting File, XP-endo Finisher, and passive ultrasonic irrigation in bacterial root canal control. Dental Press Endod. 2018 May-Aug;8(2):62-9. DOI: https://doi.org/10.14436/2358-2545.8.2.062-069.oar

Wednesday, April 21, 2021 00:54