Jbcoms

Implantes pterigóideos para reabilitação dentária de maxila atrófica

Rafael Zetehaku Araujo, Camila Lopes Cardoso, Cláudia Curra, Marcos Martins Curi

O objetivo desse artigo é apresentar um caso de reabilitação total de maxila atrófica, por meio da técnica de implantes pterigóideos, discorrendo sobre a técnica cirúrgica, e discutir as taxas de sucesso, sobrevivência, perda óssea marginal peri-implantar e variáveis clínicas importantes relacionadas a esse tipo de tratamento. A paciente, com 75 anos de idade, compareceu para reabilitação das arcadas superior e inferior. Na mandíbula, foram realizadas exodontias múltiplas e instalação imediata de seis implantes Nobel Biocare. A reabilitação da maxila consistiu da instalação de cinco implantes Nobel Biocare em região anterior, associada a dois implantes pterigóideos Bränemark, bilateralmente. Não houve complicações cirúrgicas ou pós-operatórias. No acompanhamento de seis anos, comprovou-se o resultado estético e funcional satisfatório. A reabilitação dentária com o uso de implantes pterigóideos é uma opção de tratamento com baixa morbidade, menor custo e tempo de tratamento, associada a poucas complicações cirúrgicas ou protéticas, tanto em curto quanto em longo prazo. Eles eliminam a necessidade de procedimentos reconstrutivos e enxertos ósseos, com possibilidade de carga imediata, em virtude da sua excelente estabilidade primária, sem a necessidade de cantilevers posteriores. A técnica de implante pterigóideo é uma alternativa de tratamento viável e realista para a reabilitação de pacientes com maxila posterior atrófica.

Palavras-chave: Próteses e implantes. Técnicas de fixação da arcada osseodentária. Reabilitação bucal. Seio maxilar. Reconstrução.

Como citar: Araujo RZ, Cardoso CL, Curra C, Curi MM. Implantes pterigóideos para reabilitação dentária de maxila atrófica. J Braz Coll Oral Maxillofac Surg. 2017 maio-ago;3(2):47-52. DOI: https://doi.org/10.14436/2358-2782.3.2.047-052.oar

Tuesday, September 19, 2017 17:48