Jcdr

O uso de células-tronco na regeneração óssea em Implantodontia

João Ricardo Almeida Grossi, Adriana Dalapria, Tatiana Miranda Deliberador, João César Zielak, Allan Fernando Giovanini

A regeneração óssea é um dos grandes desafios da Implantodontia. Encontrar uma base óssea com volume e altura adequados para a instalação de implantes dentários nem sempre é possível; diversas técnicas têm sido aprimoradas para regenerar as estruturas perdidas. O enxerto ósseo autógeno é considerado o padrão-ouro das terapias regenerativas, pois possui propriedades osteogênicas que não são encontradas em outras técnicas. Contudo, o paciente precisa realizar dois procedimentos cirúrgicos, resultando em maior tempo de cirurgia e de recuperação, risco aumentado de infecção, hemorragia, fratura e dor pós-operatória. Objetivo: o objetivo desse artigo foi avaliar a bioengenharia tecidual e os procedimentos regenerativos realizados de forma menos invasiva e com menor morbidade para o paciente. Resultados: verificando-se a aplicabilidade clínica da terapia com células-tronco, essa pode ser uma rotina para o implantodontista. O resultado desse padrão de regeneração tem apresentado, nos casos iniciais, excelente manutenção do osso neoformado, com baixos índices de reabsorção, bem como vitalidade e adequada qualidade histológica do tecido ósseo, proporcionando ao paciente a concretização de reabilitações maiores, com cirurgias mais conservadoras e menos invasivas. Conclusões: pode-se concluir que o uso de substitutos ósseos otimizados com células-tronco mesenquimais tem mostrado resultados promissores na aplicação clínica.

Palavras-chave: Implantes dentários. Regeneração óssea. Células-tronco.

Como citar: Grossi JRA, Dalapria A, Deliberador TM, Zielak JC, Giovanini AF. The use of stem cells in bone regeneration in Implantology. J Clin Dent Res. 2017 Apr-June;14(2):34-9. DOI: https://doi.org/10.14436/2447-911x.14.2.034-039.oar

Friday, November 24, 2017 22:24