Dpi

Efeito do tabagismo na taxa de contração do enxerto gengival livre e na reparação da área doadora: um estudo piloto

Cléverson O. Silva. Érica Del Peloso Ribeiro.Dimitris N. Tatakis.Antônio Wilson Sallum

O objetivo desse estudo piloto foi avaliar a influência do tabagismo na taxa de contração do enxerto gengival livre (EGL) e no processo de reparo da área doadora do enxerto. Foram selecionados 5 pacientes fumantes e 5 não-fumantes, com menos de 1mm de gengiva inserida associada à dificuldade de higienização, que receberam o EGL para aumento da faixa de tecido queratinizado. Foram avaliados os parâmetros da altura, largura e área do EGL. A área doadora do palato foi avaliada quanto ao sangramento imediato (SI) e completa epitelização da ferida (CE). Os resultados do presente estudo mostram que, aos 3 meses de pós-operatório, a porcentagem de contração da área do EGL nos fumantes (61%) foi maior do que nos não-fumantes (58%), porém sem diferença estatística. Uma menor porcentagem dos pacientes fumantes apresentou sangramento imediato, comparada à de pacientes não-fumantes (20% e 100%, respectivamente), assim como epitelização completa do palato (40% e 100%, respectivamente) aos 15 dias de pós-operatório. Dentro dos limites do presente estudo, pode ser concluído que o EGL é uma técnica adequada para aumentar a faixa de tecido queratinizado em ambos, fumantes e não-fumantes. O cigarro interfere com a epitelização e sangramento do palato, porém não influencia negativamente os resultados clínicos da contração do EGL.

Palavras-chave: Enxerto gengival livre. Contração. Fumo

Thursday, June 17, 2021 15:02