Dpi

Uso de enxerto ósseo xenógeno em defeitos infraósseos de paciente fumante com periodontite agressiva generalizada: relato de caso

Miki Taketomi Saito, Mauro Pedrine Santamaria, Karina Gonzales Silvério, Marcio Zaffalon Casati, Francisco Humberto Nociti Junior, Antônio Wilson Sallum, Enilson Antônio Sallum

O uso de enxertos ósseos está entre as terapias regenerativas mais amplamente empregadas em Periodontia. Apesar de a regeneração completa dos tecidos periodontais perdidos não ser obtida de maneira previsível com o uso dessa técnica, diversos estudos clínicos demonstram que seu uso resulta em melhoras clínicas significativas — como redução da profundidade de sondagem e ganho de inserção clínica —, quando comparado ao debridamento a retalho isoladamente. A maioria dos estudos avaliando o efeito das terapias regenerativas envolve pacientes com periodontite crônica, contudo, alguns relatos da utilização de enxertos em defeitos periodontais de pacientes com periodontite agressiva têm demonstrado que essa técnica também é capaz de promover benefícios nesses pacientes. Nesse contexto, este trabalho tem por objetivo relatar o acompanhamento clínico de sete meses de terapia periodontal regenerativa, utilizando-se enxerto ósseo bovino em defeitos periodontais infraósseos, de paciente fumante com periodontite agressiva generalizada. Pôde-se observar que essa terapia, juntamente com um adequado controle de placa e rigoroso programa de manutenção periodontal, foi capaz de promover melhoras dos parâmetros clínicos avaliados, demonstrando ser um procedimento viável em pacientes com periodontite agressiva.

Palavras-chave: Periodontite agressiva. Perda óssea alveolar. Perda da inserção periodontal

Monday, May 17, 2021 22:56