Dpi

Onde devemos analisar o reparo ósseo após a colocação de enxertos particulados em cavidades ósseas cirúrgicas

Alberto Consolaro, Franklin Leahy, Dario Miranda, Renata Bianco Consolaro

Na avaliação das propriedades de biomateriais particulados enxertados em cavidades ósseas cirúrgicas, deve-se considerar separadamente dois ambientes diferentes. Em primeiro lugar, o que ocorre diretamente na interface das partículas com o coágulo sanguíneo e o tecido de granulação, inclusive a osteogênese? Em segundo, o que ocorre nos espaços entre as partículas, distante de sua superfície: quais as reações teciduais induzidas, inclusive a osteogênese? Nesses espaços, como evoluem o coágulo sanguíneo, o tecido de granulação e a neoformação óssea? A mais preponderante das reações frente aos biomateriais particulados deve estar relacionada com o que ocorre diretamente sobre a superfície das partículas e se, ao longo do tempo, essas partículas serão ou não reabsorvidas para dar lugar ao tecido ósseo e restabelecer por completo a normalidade no local.

Palavras-chave: Reparo ósseo. Biomateriais. Reparação óssea.

Como citar: Consolaro A, Leahy F, Miranda D, Consolaro RB. Where we should analyze bone healing after placement of particulate grafts in surgical bone cavities. Dental Press Implantol. 2013 Jan-Mar;7(1):30-42.

Monday, May 17, 2021 22:44