Endo

Protocolos de irrigação final em Endodontia: revisão sistemática

Marilia Fagury Videira Marceliano-Alves, Juliana Teixeira Lima, Flávio Rodrigues Ferreira Alves

Introdução: a ação mecânica dos instrumentos no sistema de canais limita-se ao canal principal, o que valoriza a necessidade de um irrigante com propriedades ótimas para melhorar a limpeza e desinfecção. Objetivos: revisar os diferentes protocolos de irrigação final adotados em Endodontia. Métodos: foram selecionados estudos in vitro e in vivo, para apontar as soluções químicas empregadas, suas possíveis associações e os métodos de agitação. Resultados: ficou evidente a necessidade de mais de uma substância durante a preparação e, também, a associação com um agente quelante, sob agitação, como forma de potenciar a desinfecção dos canais. Conclusão: observou-se que o uso de NaOCl 2,5% associado a EDTA 17%, MTAD ou CHX 2%, sob agitação, parece ser a combinação considerada mais efetiva na literatura, podendo, portanto, ser indicada como irrigantes finais em Endodontia.

Palavras-chave: Irrigação final. Preparação química e mecânica. Métodos de irrigação.

Como citar: Marceliano-Alves MFV, Lima JT, Alves FRF. Final irrigation protocols in Endodontics: systematic review. Dental Press Endod. 2018 Sept-Dec;8(3):24-33. DOI: https://doi.org/10.14436/2358-2545.8.3.024-033.oar

Saturday, March 23, 2019 20:41