Rcodp

Precisamos de “stops” durante o alinhamento?

Renato Parsekian Martins

"Em algumas colunas anteriores, já explicamos a importância da resistência ao deslizamento do fio pelos braquetes durante o alinhamento dos dentes. Quando defletimos o fio de níquel-titânio, empurrando-o para o fundo da canaleta, ele não só acaba tendo um comprimento maior do que o espaço presente do paciente, mas também pode produzir um travamento elástico1. Esse travamento impede o fio de deslizar e faz com que ele produza forças e aja como uma mola, projetando os dentes e criando os espaços necessários para o alinhamento, e todos nós sabemos que precisamos de espaços para corrigir rotações (Fig. 1 e 2). É por isso que conseguimos alinhar dentes com o aparelho ortodôntico, mas é também pelo mesmo motivo que espaços podem se abrir durante as fases iniciais do tratamento, quando já temos os espaços necessários para o alinhamento e nivelamento, mas ainda existe travamento. Isso é verdadeiro. Entretanto, existem situações clínicas nas quais não se consegue gerar travamento do fio e, consequentemente, os dentes não se alinham, pois os espaços não são criados." [...]

Como citar: Martins RP. Precisamos de “stops” durante o alinhamento? Rev Clín Ortod Dental Press. 2019 Fev-Mar;18(1):40-7. DOI: https://doi.org/10.14436/1676-6849.18.1.040-047.bio

Monday, March 18, 2019 10:45